Aula de Au Pair

Assim que eu entro no Family Room, a Au Pair Care ja avisa:

You currently have 1 Au Pair scheduled to be interviewed.

Remember, an au pair can only be scheduled for interview for a 72 hour period before being returned to circulation.

Isso a gente nao sabia, certo? Mas eh que as familias nao podem ficar enrolando as au pairs forever porque se nao deu certo, va procurar outra, oras. E a familia pode contactar apenas 2 au pairs na mesma hora.

Quando eu estava procurando familia, uma host family me procurou e em poucas horas, antes mesmo de eu ter lido o email deles, ja tinham desistido de mim. Agora eu sei o motivo: eh que eles encontraram uma outra au pair que acharam melhor do que eu e desmarcaram comigo, senao nao poderiam entrar em contato com ela.

Eu nao tive mais do que 2 host families me entrevistando ao mesmo tempo, mas eu acho que tambem eh o mesmo com a gente. No maximo duas familias ao mesmo tempo. E, caso voce esteja com duas host families, seu perfil no site fica bloqueado como “lotado” (fica um botao escrito “not available”, se nao me engano). Aih a host family interessada te bota no “Favorites” e espera voce ficar available de novo.

Lembre-se: se voce nao gostou da familia, chuta, porque pode estar deixando outra familia boa nao entrar em contato com voce. Mas, LEMBRE-SE: as vezes, uma familia que nao parece ser o que voce queria, eh a melhor coisa que voce pode ter (aconteceu comigo). Conheca a familia primeiro, antes de ja dizer “nao”.

Eu nao sabia, e voce tambem nao deve saber, mas, alem da carta, outra coisa que toda familia buscando au pair ve eh a parte das perguntas rapidas. Como eu vou embora em marco, estou ajudando minha familia a achar a proxima au pair, e to vendo o site da Au Pair Care pelo lado que eu nao conhecia, a de host family!

Buscando uma au pair no site, a familia pode escolher idade minima, nacionalidade, female ou male, se dirige ou nao… Tem as familias que nao restringem, mas com certeza todas clicam em alguma dessas importantes opcoes. Caso a familia procure alguem maior de 20 anos e voce tem 18, ja perdeu sua chance.

Aih aparece a lista de au pairs. Aparece sua foto, idade, nacionalidade, sua habilidade de natacao e um resuminho que acho que o proprio site que faz. Esse resuminho que eh o grande pisca-pisca que nao podemos fazer nada. Se eles escreverem algo legal de voce, as familias vao clicar na sua foto. Mas, se o resuminho for ruim, suas chances diminuem. E eu nao sei quem que escreve aquilo, mas eh muito mal feito. Cliquei em au pairs a partir do resuminho e nao era nada aquilo que eu imaginei. Entao, se ninguem se interessou por voce, as vezes a culpa eh desse resuminho.

Ta. Agora, clicando numa das fotinhas, vai aparecer varias orelhinhas com todas aquelas informacoes que montamos para o site, tem ate os nossos documentos (documentacao medica, indicacao pessoal e profissional) scanneados! Mas, assim que a gente clica num perfil, aparece a carta e as perguntas que nem achamos que seria tao importante. Essas perguntas valem ouro, porque eh a primeira coisa que a gente le. Se voce caprichar nelas, bem, com certeza ganha um match facil.

Para voce ter certeza do que eu estou falando, la vao elas:

Why should a family choose you as their au pair?

Do you have any special talents or skills that would be useful when caring for children?

E as outras seguintes, mas as mais importantes sao as duas citadas.

A carta para a host family eh o mais importante quesito no seu perfil. Eh a sua carta de emprego. Mas disso voce ja sabe, nao sabe? Entao, o que eu posso trazer de novo?

Ao contrario do que eu li por aih quando tava fazendo minha carta, nao precisa contar da sua vida, nao. Essa carta eh o seu curriculo, entao tente te apresentar como empregada, nao como pessoa (sao coisas diferentes, acredite).

Comece falando o basico: nome, idade, nacionalidade. Aih ja embarque no seu trabalho. O que voce ja fez? Onde trabalhou? Quais foram suas funcoes? Aih vai dando uma enrolada no seu “prazer de trabalhar com criancas”. Mas tende sair do “Adoro criancas”, porque eh tao cliche que soa falso. Tente falar algo como: “Eh maravilhoso ver como eu posso ajudar essas criancas” ou “Sinto que meu trabalho duro vale a pena quando vejo meus alunos melhorando a cada dia”.

Eh claro que eh importante eles conhecerem seus gostos, mas os hosts estao olhando la no site da agencia procurando uma baba, e nao estao realmente pensando em “um novo membro da familia”. Aqui nos Estados Unidos eh comum ter uma pessoa estranha morando na sua casa, diferentemente do Brasil. Entao eles contratam a au pair pelo seu trabalho, e nao pensam “po, vou ter que viver com essa menina”, entao o que vale ali na carta eh a sua experiencia com criancas, nao que tipo de comida prefere.

As coisas banais que eles quiserem saber eles irao te perguntar. As coisas banais que voce quer que eles saibam, depois voce pode contar por email informal, no bate papo pelo telefone. Mas isso vai depois que voces ja viram que tem interesse um no outro. A primeira impressao eh de “como voce vai ajudar meus filhos?”, nao “como voce vai morar com a gente”.

E grande parte das host families nao te querem como membro da familia mesmo. Querem que voce trabalhe e pronto. Nao vao te convidar pras festas, pras viagens, pras reunioes de familia. Claro que tem as familias que te adotam, o que eh uma maravilha. Mas mesmo essas consideram prioridade as criancas

Entao, menina, escreva uma carta contando de voce, do seu trabalho e da sua vida que voce pode relacionar com o seu gosto pelas criancas.

Ao contrario do que eu imaginava antes de vir, muita au pair desiste do programa. Pelas minhas experiencias, digo que apenas 40% das au pairs acertam no match. 55% encontram nova familia e 5% voltam pra casa.

Cada um tem seu motivo, mas os principais sao: saudade e canseira.

Saudade todo mundo sente, mas quando se soma com decepcao e mal tratos, da em “to voltando pro Brasil”. Eh triste, mas muitas familias tratam mal suas au pairs. Tem tambem o caso de ter host mothers maravilhosas com filhos insuportaveis. E viver dia-a-dia com problemas eh de se desesperar.

Soh de estar longe de casa, ja fica dificil. Mas aih voce tem que trabalhar horas e horas com criancas que nao param, 4 kids na sua mao te deixando louca… Vei, nao eh facil. E o seu ingles que voce queria tanto praticar, no fim fica soh no: “Stop!”, “Sit down”, “Please”, “Be careful”, “Thank you”…

Voce ganha, sim, uma bolsa de estudos. Mas com essa bolsa, sinto lhe informar, nao da pra aprender ingles fluente, nao. Com certeza, vai fazer um cursinho vagabundo, porque a grana eh curta e um curso numa super mega universidade que voce tanto queria, fica longe de ser uma realidade… Sao numeros demais pra um salario de au pair. E voce soh precisa de 6 creditos, o que te da no maximo 2 meses de aula, em um ano que voce vai ficar nos Estados Unidos. O negocio eh estudar por si, assistir tv, ler e prestar muuuuuuuita atencao em tudo, pra aprender na marra. Mas ce pensa que eh facil? No way!

Acho que ninguem, quando crianca, escreve na escola uma redacao sobre “quero ser au pair quando crescer”. Eh uma coisa que acontece, por razoes variadas. Como saber se ser au pair eh pra voce?

Ja te digo, eh dificil. Mas se aprende muito, apanha muito mesmo e muita coisa muda na sua cabeca. Talvez desista de ter filhos um dia. Vamos la, minhas recomendacoes:

Recomendadissimo: se o seu sonho eh ser baba.

Muito recomendado: se voce sabe falar ingles e quer praticar, mas nao tem dinheiro pra vir pros EUA de outra maneira.

Recomendado:  se voce sabe ingles e quer melhorar, adora criancas e sabe que pode ficar 1 ano sem chorar de saudade da familia e dos amigos

Pouco recomendado: se voce quer aprender a falar ingles, mas nao fala aquelas coisas; se voce morre de saudade do colo da mamae mesmo tendo vida boa longe dela; se voce tem medo de sair pelo mundo e dar a cara pra bater

Nao recomendo: se voce quer vir aqui e acha que vai ser tudo maravilhoso, que a familia vai te tratar bem, que as criancas vao ser maravilhosas, que voce vai aprender ingles do nada, que voce vai ter um carro e um celular e isso eh o maximo… Menina, ce vai levar um tombo

Claro que pode ser um ano maravilhoso, claro que voce pode querer extender seu programa, mas que voce vai se atrapalhar varias vezes, disso voce pode ter certeza. As vezes, voce quer pedir algo no telefone e a pessoa nao te entende; as vezes, as criancas vao te bater e voce nao pode fazer nada; as vezes, os pais sao miseraveis e voce vai passar fome; as vezes, a familia pode pedir rematch sem mais nem menos; as vezes, voce vai desistir de atender o telefone porque nao entende nada; as vezes, acha que suas aulas de ingles aqui sao mais fracas que as que tinha no Brasil; as vezes, vai se perder por aih sem GPS e tambem nao conseguir pedir informacao na rua… Esteja preparada.

Como achar a familia perfeita? Essa eh a maior duvida que a gente tem, da ate friozinho na barriga.

Perfeita, perfeita mesmo eh soh a sua propria, mas a gente tenta achar uma familia legal pra morar junto. E eh tao dificil ver que a familia eh ruim soh pelos emails e telefonemas.

Aqui vao umas dicas:

A familia perfeita nao existe, entao o jeito eh se adequar as nao-perfeitas. Trabalhar com menos kids, claro, da menos trabalho. Mas tem criancas tao terriveis que valem por 3, pense nisso. Ter um carro seu facilita sua vida e muito, mas tudo bem se nao tiver um carro, voce pode viver de carona de amigas ou pegar busao mesmo. Eu me viro de bicicleta. Dirigir tambem exige responsabilidade, imagine bater o carro com as criancas? Eh uma dor de cabeca a menos. Se voce tiver carro, sempre tenha uma grana de emergencia, caso aconteca algo. As casas em geral sao maiores que a sua, mas nao quer dizer que sao melhores. Muita casa eh desarrumada e porca, se a sua family tiver housekeeper, ajuda. A familia pode continuir pai solteiro, casal de lesbicas, mae separada… nao tenha preconceitos. Se a familia tem um extend com ex au pair, otimo sinal. Se a familia te deu contato com a ex au pair, bom sinal tambem. Se a familia nunca teve au pair, cuidado, eles ainda nao sabem como eh, talvez seja bom, talvez nao. A mae que faz perguntas sem nocao na entrevista, com certeza eh paranoica e vai ficar te culpando por qualquer vermelhinho que aparecer na crianca, ou coisa parecida, tome cuidado. Da pra saber pelo tom de voz no telefone se a familia eh legal. Claro que pode errar, mas eh uma dica. Eh bom conversar com eles na webcam pra ver realmente como sao e assim voce pode imaginar com mais clareza se pode ou nao viver com eles. Host parents sao sempre ocupados, mas tenha certeza da rotina deles pra ver se vai trabalhar mais do que o programa pede ou se eles tem tempo pra ficar com as criancas. Crianca frustrada ninguem merece.

Faca o seguinte, bote na balanca, porque nao tem family sem lado negativo.

Inacreditavel, mas aqui nao tem cadernos bonitinhos como no Brasil, nao. Sao de capa mole, uma capa sem graca e folhas pautadas normais. Chatice! Nao tem nada daquela magia da papelaria do Brasil. Nada de folha desenhada, adesivos, tatuagem, cheirinho e frufrus em geral. Voce pode trazer um caderno bem lindo pra sua crianca, eh diferente. Ou pra voce ir a escola e fazer todo mundo morrer de inveja. Ja pensou: “Ah, eh do Brasil”. Orgulho maximo!


  • Paula: Carla, claro que posso falar com vocês! Simplesmente só entrei no meu blog agora, depois de mil anos, então já não sei se ainda te interessa fala
  • Natalia: muito legaaaaaal ! Obrigada pela dica...
  • Carla Cavagnolli: OI Paula! Adorei as informações do site. Eu e uma amiga estamos interessadas no programa e gostaríamos de saber se poderíamos conversar um pouqu
Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.